Dom Casmurro (Prazer de Ler) eBook Kindle

De: R$1,99 - Por: GRÁTIS
12/04/2021 às 22:35

Dom Casmurro (Prazer de Ler) eBook Kindle

Dom Casmurro, de Machado de Assis, é uma das obras mundialmente célebres da literatura brasileira. O romance trata das memórias do narrador-personagem Bento Santiago, o advogado recluso e calado que recebe e adota o apelido mencionado no título da obra. Com a sutileza que lhe é própria, Machado de Assis explora as incongruências desse personagem, deixando transparecer sua insegurança e ciúme. As ambiguidades de Bentinho moldam o mais famoso “narrador não confiável” da nossa literatura.

Resenha da Amazon.com.br
The unreliable narrator and the fictional memoir are long-standing literary traditions. Nineteenth-century Brazilian author Joaquim Maria Machado de Assis uses both to brilliant effect in his novel Dom Casmurro. Narrated by Bento Santiago, this memoir looks back over a life filled with the suspicion of betrayal: Bento is convinced that his wife had an affair with his best friend, and that his son was the result of it. Though he has no real evidence to support this belief, Bento becomes so obsessed with it that, in the end, he commits crimes far worse than the suspected adultery to avenge himself. The memoir itself is a kind of justification for his actions; Bento, now alone, recreates the environment of his childhood and attempts to rewrite the facts of his life–in essence, reconstructing the past.
Among readers familiar with Latin American literature, Machado is considered a master. His novels blend black comedy with deadly accurate social commentary and an unerring perception of human psychology to create works that are brilliant, complex without being opaque, and joys to read. The Oxford University Press edition is ably translated by John Gledson and accompanied by critical essays that will help orient readers unfamiliar with Machado’s work. –Este texto se refere à uma edição alternativa kindle_edition

Resenha Especializada
O Selo Vozes de Bolso – Literatura se propõe a trazer ao público um novo tipo de trabalho em torno de grandes clássicos da literatura mundial. São todos textos já canonizados pela nossa tradição, porém com alguns “aditivos” que agregam valor e força aos mesmos. Um dos diferenciais deste selo é que todos os livros passaram por um trabalho minucioso, feito pelo professor doutor Leandro Garcia Rodrigues, que consistiu em retomar as primeiras edições de cada obra, cotejá-las com outras edições e, assim, eliminar eventuais erros que acabaram se repetindo nas mais diversas edições modernas. No final de cada obra, há um breve texto falando de como foi feito o estabelecimento daquela edição. Este cuidado no estabelecimento do texto final torna as obras do Selo Vozes de Bolso – Literatura ideais tanto para o leitor que quer apreciar um clássico da literatura pelo simples prazer da leitura, quanto para pesquisadores da área e estudantes em geral, inclusive aqueles que estão estudando para vestibulares e concursos. Especialmente para este público, há no final de cada livro um texto que convida o leitor a entrar no universo de cada autor e de cada obra, contextualizando o momento em que ela foi escrita, e ressaltando suas conexões culturais e ideológicas. Este texto final traz, ainda, um diálogo com outras linguagens artísticas, ou seja, como essas obras inspiraram peças de teatro, filmes e outras formas de arte? Além disso, em algumas obras foram incluídos textos que enriquecerão a leitura crítica do respectivo livro, como acrônica que Machado de Assis escreveu sobre Iracema, por exemplo. Sem falar no projeto gráfico do Selo que prima pelo cuidado com os detalhes e beleza, contudo sem onerar o preço, possibilitando acesso a todos os leitores. Todas as obras tem o formato 11 x 18 cm. –Este texto se refere à uma edição alternativa kindle_edition

Mensagem do Autor
Joaquim Maria Machado de Assis nasceu em 1839 e morreu em 1908. De origem humilde, foi aclamado ainda em vida como o maior romancista brasileiro. É o único escritor brasileiro colocado entre os maiores clássicos da literatura mundial por diversos estudiosos de literatura. Foi um dos fundadores (em 1896) e o primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras, que também é chamada de A Casa de Machado de Assis. A morte e principalmente a incapacidade inerente e profunda do ser humano de aceitar sua condição mortal, e os conflitos que isso gera, estão presentes em várias de suas obras. –Este texto se refere à uma edição alternativa kindle_edition

Contracapa
Like other great nineteenth-century novels – The Scarlet Letter, Anna Karenina, Madame Bovary – Machado de Assis’s Dom Casmurro explores the themes of marriage and adultery. But what distinguishes Machado’s novel from the realism of its contemporaries, and what makes it such a delightful discovery for English-speaking readers, is its eccentric and wildly unpredictable narrative style. Far from creating the illusion of an orderly fictional “reality”, Dom Casmurro is told by a narrator who is disruptively self-conscious, deeply subjective, and prone to all manner of marvelous digression. As he recounts the events of his life from the vantage of a lonely old age, Bento continually interrupts his story to reflect on the writing of it: he examines the aptness of an image or analogy, considers cutting out certain scenes before taking the manuscript to the printer, and engages in a running, and often hilarious, dialogue with the reader. But the novel is more than a performance of stylistic acrobatics. It is an ironic critique of Catholicism, in which God appears as a kind of divine accountant whose ledgers may be balanced in devious as well as pious ways. It is also a story about love and its obstacles, about deception and self-deception, and about the failure of memory to make life’s beginning fit neatly into its end. First published in 1900, Dom Casmurro is one of the great unrecognized classics of the turn of the century by one of Brazil’s greatest writers. Newly translated and edited by John Gledson, with an afterword by Joao Adolfo Hansen, this Library of Latin America edition is the only complete, unabridged, and annotated translation available of one of the most distinctive novels of the last century. –Este texto se refere à uma edição alternativa kindle_edition

Sobre o Autor
Machado de Assis, cronista, contista, dramaturgo, jornalista, poeta, novelista, romancista, crítico e ensaísta, nasceu na cidade do Rio de Janeiro em 21 de junho de 1839. Seu primeiro livro foi impresso em 1861, com o título Queda que as mulheres têm para os tolos, onde aparece como tradutor. Publica seu primeiro livro de poesias em 1864, sob o título de Crisálidas. Seu primeiro romance, Ressurreição, foi publicado em 1872. Em 1881 Publica, um livro extremamente original, pouco convencional para o estilo da época: Memórias Póstumas de Brás Cubas — que foi considerado, juntamente com O Mulato, de Aluísio de Azevedo, o marco do realismo na literatura brasileira. Extraordinário contista, publica Papéis Avulsos em 1882, Histórias sem data (1884), Vária Histórias (1896), Páginas Recolhidas (1889), e Relíquias da casa velha (1906).É o fundador da cadeira nº. 23, e escolheu o nome de José de Alencar, seu grande amigo, para ser seu patrono. Dizem os críticos que Machado era “urbano, aristocrata, cosmopolita, reservado e cínico, ignorou questões sociaiscomo a independência do Brasil e a abolição da escravatura. Passou ao longe do nacionalismo, tendo ambientado suas histórias sempre no Rio, como se não houvesse outro lugar… A galeria de tipos e personagens que criou revela o autor como um mestre da observação psicológica. … Sua obra divide-se em duas fases, uma romântica e outra parnasiano-realista, quando desenvolveu inconfundível estilo desiludido, sarcástico e amargo. O domínio da linguagem é sutil e o estilo é preciso, reticente. O humor pessimista e a complexidade do pensamento, além da desconfiança na razão (no seu sentido cartesiano e iluminista), fazem com que se afaste de seus contemporâneos.” –Este texto se refere à uma edição alternativa kindle_edition

Capa Interna
Praise for author Machado de Assis

“[Machado de Assis] is a great ironist, a tragic comedian. In his books, in their most comic moments, he underlines the suffering by making us laugh.”?Philip Roth

“Machado de Assis is a kind of miracle.” ?Harold Bloom

“I am astonished that a writer of such greatness does not yet occupy the place he deserves.” ?Susan Sontag

“Machado retrieves from Cervantes the origins of the novel as illusion, play, ambiguity and adventure.”?K. David Jacks on, The New York Times Book Review

–Este texto se refere à uma edição alternativa kindle_edition

Detalhes do produto
ASIN : B07LFNLP8N
Editora : Edições Câmara (16 dezembro 2018)
Idioma : Português
Tamanho do arquivo : 992 KB
Quantidade de dispositivos em que é possível ler este eBook ao mesmo tempo : Ilimitado
Leitura de texto : Habilitado
Leitor de tela : Compatível
Configuração de fonte : Habilitado
Dicas de vocabulário : Não habilitado
Número de páginas : 287 páginas
Ranking dos mais vendidos: #43 entre os mais baixados gratuitamente na Loja Kindle (Conheça o Top 100 na categoria Loja Kindle)
Nº 1 em Ficção clássica

Loja: Amazon

Responder